Clara luz da noite

Pensamento aos pedaços

Faltam 10 dias para o natal!!! Um bem diferente... mas nem tanto assim, família reunida, ceia na casa da tia, conversas atualizadas, depois encontrar as amigas e por aí vai.... Diferente mesmo, é no contexto, sempre no fim do ano, pensamos o que fizemos, o que não fizemos, são promessas a nós mesmos, desejos, novas atitudes que são intrinsecamente formuladas sem que a nossa consciência tome nota e que pensam que voarão por aí, e às vezes voam... São muitos planos para por em prática. Pensamentos revigorantes para um novo ano que chega.
Porém, para o ano que se aproxima as expectativas são maiores, as mudanças também. Um futuro bastante incerto, mas não temido, não por mim que espero realizar coisas novas, encontrar novas trilhas a percorrer. Ainda não tenho certeza por onde começar nem ao menos que rumo tomar, penas sei que "daqui pra frente, tudo vai ser diferente"... e como esse é o tempo de renovações e cada um de nós só pode fazer a sua parte eu agora proclamo: Este é o primeiro dia do resto da minha vida, de um futuro novo e ainda melhor!!!

"Tudo muda o tempo todo no mundo"
                                      Lulu Santos

Sem medo de errar, sem medo de ser feliz, como uma onda no mar para transpor os limites, as idéias, descobrir o novo...
O desconhecido chega para desestabilizar, é o "mau" necessário muitas vezes. As mudanças veem permeadas de renovação, algo tão imprescindível e tão pouco cultivado.



Nobody knows it but you've got a secret smile and you use it only for me...

So use it and prove it, remove this whirling sadness
I'm losing, I'm bluesing,but you can save me from madness...
(It was done there, in somewhere, in my dreams...)
Nobody knows it but you've got a secret smile and you use it only for me...

Fico pensando sobre o porque de tantos acontecimentos inesperados quando chegamos no término do ano.
Será que são surpresas mesmo e nem sempre boas.. ou apenas a ansiedade pelas festas, férias, prazos, grana...
Discorri sobre os fatos dos últimos dias e através de um pensamento desabafo a respeito de grana, se sobraria ou faltaria, tive quase um deja vu, não o sentido real da palavra, apenas a lembrança de já ter pensado e dito isso em outros finais de ano!
Não estou fazendo uma reclamação, até porque já fiz muitos e não me resolveram nada, mas fica a dúvida: fatos estranhos esperam o fim do ano para se rebelarem? está o universo de saco cheio da mesmice e por isso aprontam conosco ou o que será?

Impressões e sentimentos consequentes...


No passado só há fantasmas de uma vida que não foi.
                                                                 Srta. R.


"e ali logo em frente a esperar pela gente o futuro está"
                                             Toquinho / Vinicius de Moraes

"... para aproveitar a vida, o que importa é a alegria, muito mais do que a felicidade."


"Ser alegre (muito melhor do que ser feliz) é gostar de viver mesmo quando a vida nos castiga "

Agora no tarô. Notem que a carta O Mundo é representado por uma mulher em seu centro!




O MUNDO 


O último arcano maior do tarô simboliza o fim de um ciclo. Aqui não existe conflito, mas a sensação de realização e de lição aprendida.



CONSELHO PARA A VIDA | Você atingiu sua meta e se sente capaz para tomar as decisões que considera corretas. Siga em frente em suas percepções. Se precisar mudar algo, isso será feito sem sofrimento.

CONSELHO PROFISSIONAL | Esta é uma fase favorável para finalizar pendências e concluir projetos. Tudo dará certo. O friozinho na barriga e o vacilo diante de alguma decisão não devem comprometer seu estado de espírito neste momento.

CONSELHO PARA O AMOR | Você está em uma ótima fase: em harmonia com você e com o outro. Está feliz com o parceiro? Aproveite porque o período será duradouro. Deseja terminar? Confie em você. Novas conquistas surgirão em breve.

Divagando sobre a vida, o futuro, 2011 e querendo mudanças me peguei pensando no trabalho ao mesmo tempo que lia a Bons Fluidos online e assim do nada como que aparecesse de repente em minha tela o Baralho Wicca, resolvi tentar a sorte. Eis a carta que me deu o resultado!!!





Venerada há milênios por sua capacidade de gerar e viabilizar a vida, a água é símbolo de purificação e limpeza. Ela revela que você tem os recursos necessários para melhorar a situação do momento e em breve receberá uma bênção, provavelmente na forma de notícias positivas. A carta também avisa ser uma boa época para a limpeza energética em si mesma e recarregar as baterias, pois talvez você esteja desvitalizada devido ao excesso de compromissos.



Isso me lembra a esperança, que embora digam que "é a última que morre", também consta na literatura que é o mais sórdido dos sentimentos!!!
Gostaria que a vida pudesse ser resolvida mais objetivamente de vez em quando. Promessas, esperas ou qualquer outro sentimento manso são para questões mais abstratas como por exemplo a 'paz mundial', mas para escolher o próprio rumo gostaria de resolver, ou mesmo achar que o estaria fazendo, ao invés de esperar por algo que não depende de mim.... Não gostaria de me tornar uma nômade inveterada, apesar de as possibilidades me levarem a crer que tal situação possa se tornar real, contudo minha paciência e o receio de trocar o certo, ou talvez nem tão certo assim, pelo duvidoso me deixem estagnada algumas vezes. Incomodada, a definição do dicionário diz: descontende, desgostosa. Para mim, sintoma decorrente da ignorância ou ansiedade. Sei que mudanças estão por vir em breve e por tal razão fico me sacaneando petrificando em um estado de prostração que me irritam, ainda mais quando a cabeça fervilha de idéias e vontades ou metas, seja lá qual for o nome! É bom escrever, clarear tais idéias, quase sempre levam a uma conclusão!

Acabei de ler o livro Férias! de Marian   Keyes e esse é meu sentimento de agora...




Waiting In Vain
Composição: Bob Marley
I don't wanna wait in vain for your love
I don't wanna wait in vain for your love
From the very first time I blessed my eyes on you girl
My heart says follow throughut
But I know now that I'm way down on your line
But the waiting feel is fine
So don't treat me like a puppet on a string
'Cause I know how to do my thing
Don't talk to me as if you think I'm dumb
I wanna know when you're gonna come
I don't wanna wait in vain for your love
I don't wanna wait in vain for your love
I don't wanna wait in vain for your love
(I don't wanna wait in vain for your love)
'Cause summer is here
I'm still waiting there
Winter is here
And I'm still waiting there
Like I said
It's been three years since
I'm knocking on your door
And I still can knock some more
Huu girl, Huu girl
Is it reasonable I wanna know now
For I to knock some more
You see in life I know there's lots of grief
But your love is my relief
Tears in my eyes burn
Tears in my eyes burn
While I'm waiting
While I'm waiting
For my turn see
I don't wanna wait in vain for your love
I don't wanna wait in vain for your love
I don't wanna wait in vain for your love
I don't wanna wait in vain for your love
(I don't wanna wait in vain for your love)
I don't wanna, I don't wanna, I don't wanna,
I don't wanna, I don't wanna wait in vain
I don't wanna, I don't wanna, I don't wanna,
I don't wanna, I don't wanna wait in vain
I don't wanna, I don't wanna, I don't wanna,
I don't wanna, I don't wanna wait in vain
I don't wanna, I don't wanna, I don't wanna,
I don't wanna, I don't wanna wait in vain
(It's your love that I'm waiting on)
(It's my love that you're running from)
(It's your love that I'm waiting on)
(It's my love that you're running from)

Nessa sexta-feira, depois de uma semana de correria, três dias para fazer o trabalho da semana inteira, nada como um chai e um mantra pra relaxar. E bom fim de semana!
Namatê!


“Diz a lenda que o Senhor, após criar o homem e não tendo nada sólido para construir a Mulher, tomou um punhado de ingredientes delicados e contraditórios, tais como timidez e ousadia, ciúme e ternura, paixão e ódio, paciência e ansiedade,alegria e tristeza e assim fez a Mulher e a entregou ao homem como sua companheira. Após uma semana, o homem voltou e disse: - Senhor, a criatura que você me deu faz a minha vida infeliz. Ela fala sem cessar e me atormenta de tal maneira que nem tenho tempo para descansar. Ela insiste em que lhe dê atenção o dia inteiro… e assim as minhas horas são desperdiçadas. Ela chora por qualquer motivo e fica facilmente emburrada e, às vezes, muito tempo ociosa. Vim devolvê-la porque não posso viver com ela. Depois de uma semana o homem voltou ao Criador e disse: - Senhor, minha vida é tão vazia desde que eu trouxe aquela criatura de volta! Eu sempre penso nela, em como ela dançava, cantava, como era graciosa, como me olhava, como conversava comigo e como se chegava a mim. Ela era agradável de se ver e de acariciar. Eu gostava de ouvi-la rir. Por favor, me dê ela de volta. - Está bem, disse o Criador. E a devolveu. Mas, três dias depois, o homem voltou e disse: - Senhor, eu não sei. Eu não consigo explicar mas, depois de toda esta minha experiência com esta criatura, cheguei à conclusão que ela me causa mais problemas do que prazer. Peço-lhe, tomá-la de novo! Não consigo viver com ela! O Criador respondeu: - Mas também não sabe viver sem ela. E virou as costas para o homem e continuou seu trabalho. O homem desesperado disse: -Como é que eu vou fazer? Não consigo viver com ela e não consigo viver sem ela. E arremata o Criador: - Achei que, com as tentativas, você já tivesse descoberto. Amor é um sentimento a ser aprendido. É tensão e satisfação. É desejo e hostilidade. É alegria e dor. Um não existe sem o outro. A felicidade é apenas uma parte integrante do amor. Isto é o que deve ser aprendido. O sofrimento também pertence ao amor. Este é o grande mistério do amor, a sua própria beleza e o seu próprio fardo. Em todo o esforço que se realiza para o aprendizado do amor é preciso considerar sempre a doação e o sacrifício ao lado da satisfação e da alegria. A pessoa terá sempre que abdicar de alguma coisa para possuir ou ganhar uma outra coisa. Terá que desembolsar algo para obter um bem maior e melhor para sua felicidade. É como plantar uma árvore frente a uma janela… Ganha sombra, mas perde uma parte da paisagem. Troca o silêncio pelo gorgeio da passarada ao amanhecer. É preciso considerar tudo isto quando nos dispomos a enfrentar o aprendizado do AMOR.” (Lenda narrada pelo escritor amaricano Walter Trobisch,em seu livro “Amor, sentimento a ser aprendido”)

Namastê!

Como me interesso por quase tudo que é diferente ou incomum sob meu olhar, e aí cabe cultura, arte, culinária e afins soube de um festival indiano que acontecerá em São Paulo no Teatro Gazeta no próximo dia 10. Estou aguçada para ir mas bem, como é no meio da semana não será possível. Fica para os paulistanos...



Diwali
Festival das Luzes para Lakshmi

O Diwali é o mais importante festival indiano. Nesse dia, todos saem às ruas, afim de comemorar com fogos, dança, música, cores e muitas luzes a vitória do bem sobre o mal, em uma impressionante festa para a deusa da abundância e prosperidade, Lakshmi.

Parte da renda do espetáculo, será destinada a ONG Gotas de Flor com Amor.


O Diwali (também transcrito do Deepavali ou Deepawali) é uma festa religiosa do hinduísmo, conhecida também como o festival das luzes. Durante o Diwali, as pessoas usam suas roupas festivas, se perfumam, limpam suas casas e a ilunimam toda para receber a deusa Lakshimi que traz prosperidade para o mundo. Este festival celebra e simboliza a destruição das forças do mal. Diwali na história narrada no Ramayana, sendo esta a data em que Rama e Sita retornam a Ayodhya. Ela havia sido seqüestrada pelo demônio Ravana e Rama a resgata com a ajuda de Hanuman e Lakshmana, seu irmão. Como Rama e Sita (reencarnações de Vishnu e Lakshmi) fazem o caminho de volta à noite sem a luz da Lua (que está em sua fase Nova), os habitantes acendem milhares de lamparinas para marcar o caminho – daí a referência. Por acaso (ou não), neste shabat também tem o início o mês judaico de Kislev, também conhecido como “mês das luzes” por causa da celebração de Chanucá. Diwali e Chanucá - cada qual a seu modo – são dias em que se exalta a vitória da Luz sobre a escuridão. Diwali também marca o início de um ano novo, 05/11/2010.


O espetáculo é dedicado a deusa Lakshmi que é a deusa da fortuna, fonte de toda a fartura, beleza e saúde neste universo. Ela é a esposa de Vishnu – o sustentador do Universo, Lakshmi é o principal símbolo da potência feminina e pode ser reconhecida por sua eterna juventude e formosura.
Ela sempre pode ser vista sentada sobre uma flor de lótus ou portando em mãos flores de lótus e um cântaro que jorra moedas de ouro. As lendas dizem que ela surgiu de uma colossal tarefa cósmica entre os principais líderes do bem e do mal, e quando ela apareceu, todas as grandes personalidades presentes perderam a compostura, devido a sua enorme refulgência atrativa e ofereceram tudo que tinham de melhor para tentar conquista-la. No entanto, Lakshmi examinou minuciosamente cada um deles e não pode encontrar nenhum naturalmente dotado com todas as boas qualidades. Assim, como ninguém era internamente desprovido de imperfeições, ela preferiu Vishnu como seu esposo, que está além da matéria, e portanto livre de defeitos.
Geralmente , atribui-se a Lakshimi o símbolo da Suástica, que representa vitória e sucesso. Representa a riqueza, beleza ou fartura.
Que se faça a luz!
Namastê!

Hoje minha indicação de leitura para o Blog O que elas estão lendo foi publicada!!! Sugeri um livro lindo que li que falo um pouquinho aqui pra vocês!


Irmã do meu coração é um dos melhores livros que já li. O livro provoca o encantamento na suavidade das palavras e do contexto indiano que a autora se utiliza para contruir a história de Sudha e Anju, as irmãs/primas protagonistas da história. A cumplicidade sem fim entre elas é de uma delicadeza transcendente. Dotadas de personalidades distintas e de temperamentos contrários, porém de um amor incomensurável e uma união que nem mesmo o ciúmes e os trágicos acontecimentos envoltos a vida de cada uma foram capazes de destruir. O livro inspira doação, sentimento de fraternidade, amor, e acima de tudo, sentimento de respeito entre duas pessoas que se conhecem na profundidade da alma, fazendo-as mais do que meras amigas, ou primas, mas irmãs de coração. Um livro tão intenso que faz sofrer e sorrir com as agruras e vitórias das irmãs de Calcutá.

Há determinadas mensagens que, de tão interessantes, não precisam nem sequer de comentários. Como esta, que recebi hoje. Como estou pesquisando o roteiro das férias de janeiro, que estão chegando, julguei bastante pertinente o tema, até porque tenho que ouvir das pessoas que gasto todo o meu dinheiro com exatamente tudo o que eu quero, convenhamos, o dindin é meu, eu que trabalho para ganhar, período de férias é a única do ano para descansar, então... acho que realmente devo fazer o que quiser com ele!!!
O texto é de Max Gehringer, foi executivo, administrador, é palestrante e comentarista da rádio CBN e articulista da revista Época, além de ser bem humorado!!! E ele contou a seguinte história.

     Li em uma revista um artigo no qual jovens executivos davam receitas simples e práticas para qualquer um ficar rico. Aprendi, por exemplo, que se tivesse simplesmente deixado de tomar um cafezinho por dia, nos últimos quarenta anos, teria economizado 30 mil reais. Se tivesse deixado de comer uma pizza por mês, 12 mil reais. E assim por diante. Impressionado, peguei um papel e comecei a fazer contas. Para minha surpresa, descobri que hoje poderia estar milionário. Bastaria não ter tomado as caipirinhas que tomei, não ter feito muitas das viagens que fiz, não ter comprado algumas das roupas caras que comprei. Principalmente, não ter desperdiçado meu dinheiro em itens supérfluos e descartáveis. Ao concluir os cálculos, percebi que hoje poderia ter quase 500 mil reais na conta bancária. É claro que não tenho esse dinheiro. Mas, se tivesse, sabe o que esse dinheiro me permitiria fazer? Viajar, comprar roupas caras, me esbaldar em itens supérfluos e descartáveis, comer todas as pizzas que quisesse e tomar cafezinhos à vontade. Por isso, me sinto muito feliz em ser pobre. Gastei meu dinheiro com prazer e por prazer. E recomendo aos jovens e brilhantes executivos que façam a mesma coisa que fiz. Caso contrário, chegarão aos 61 anos com uma montanha de dinheiro, mas sem ter vivido a vida.

Dia 12 de outubro
Dia Nacional da Leitura e Literatura



O calendário oficial de celebrações relacionadas à Cultura no Brasil passou a contar com mais uma data: o Dia Nacional da Leitura, a ser comemorado em 12 de outubro. Publicada nesta sexta-feira, 9 de janeiro, a Lei nº 11.899 - que também institui a Semana Nacional da Leitura e da Literatura - foi assinada pelo presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, e pelo ministro da Cultura interino, Roberto Gomes do Nascimento.
Com a iniciativa, o Governo Federal pretende ressaltar a importância do hábito da leitura no país, fundamental no processo de formação do indivíduo e de inclusão sociocultural. Objetiva, ainda, destacar a criação literária e o papel da leitura, em especial entre os mais jovens, pois a data também é consagrada como o Dia da Criança.
A Cultura brasileira já contava com outras datas para celebrar o segmento do Livro, Leitura e Literatura - Dia do Bibliotecário, 12 de março;  Dia Nacional do Livro Infantil e Dia Internacional do Livro Infantil: 18 de abril;  Dia da Literatura Brasileira: 05 de maio; Dia Nacional do Escritor, 25 de julho; e Dia Nacional do Livro, 29 de outubro.



Júlia Roberts como Liz Gilbert em Comer Rezar Amar
Quando o livro foi lançado no Brasil e passou a ocupar o topo das listas dos mais vendidos, não dei muito crédito à ele... Não sabia bem do que se tratava, pensei que fosse mais um livro chatinho de auto ajuda enem me animei a ler... porém, quando começou a circular sinopses e entrevistas sobre o filme, mudei totalmente de idéia e corri ao cinema para assisti-lo.
Acabei de ver e me emocionar. O filme é bonito, tocante e exprime com palavras e ações o que, eu acredito, todos nós passamos ou temos vontade de fazer. Alguns tem coragem outros nem tanto, mas é preciso ter mais que isso e saber a hora certa de romper com uma vida inteira e ir em busca do equilíbrio, da paz interior para poder se encontrar verdadeiramente.
Fica como dica. Muito bom, vale a pena assistir! Até quero ler o livro agora!!!





Se fosse possível,
Iria pra Nárnia
Levava comigo
Um grande amigo.


Imagine só
que viagem seria
na mágica terra
de poesia.


A terra perfeita
onde o mau não existe
mas ele entrou
de onde foi que escapou?


De um lugar distante
feito um gigante
mas com muito amor
ele se findou.
E a minha história...
... esta acabou!

Pena que lá não existam Cafés!!!

                                       Olhos de Esmeralda




Quando entrei na faculdade de Biblioteconomia, ano do filme acima que uso como exemplo, comecei a ouvir dos professores sobre a imagem dos bibliotecários, na verdade, bibliotecárias, o que nunca imaginara, mesmo vindo de uma cidade onde não havia nenhum, e os poucos que se metiam a fazê-lo, eram péssimos exemplares da espécime!
A imagem da velha chata de óculos, com coque na cabeça fazendo "Psiu!" pra todo mundo, nunca foi o que imaginei por realidade, menos ainda, pro meu futuro profissional!
Mas o estereótipo que as pessoas transmitem aos quatro ventos não é nem de longe a realidade que vivemos!
Inicialmente responsável pela guarda do acervo de bibliotecas públicas, o profissional formado em Biblioteconomia, nos dias de hoje, pode ser definido como um mediador entre a sociedade e o conhecimento registrado nos mais diferentes tipos de materiais - desde o antigo livro impresso até os novos recursos da informática. Entre suas atribuições, estão o planejamento, a organização e a implantação de centros de documentação e acervos audiovisuais, mais a análise e o processamento de documentos variados. Há uma área da biblioteconomia que nunca foi tão falada como atualmente, a biblioteca escolar! Importantíssima e base dos alicerces do desenvolvimento crítico de ensino e aprendizagem e ferramenta na formação de cidadãos conscientes e participativos do mundo contemporâneo.
Agora, usar o estigma de que bibliotecárias são solteironas não está com nada! Até porque o que significa dizer que alguém é solteirona ou solteirão hoje em dia? O conceito que existia sobre o assunto além de não valer mais no mundo de hoje está totalmente démodé. Ser solteiro é opção, sim! E o perfil dos bibliotecários mudou muito, poucos ainda pensam que somos apenas "guardiões de livros" como no início do século passado. Hoje o moderno profissional da informação, segue a força propulsora das mudanças voltadas para o gerenciamento de unidades de informação. Com isso há mais responsabilidade individual e competitividade. Os profissionais da informação sõ inovadores e se tornam cada dia mais pró-ativos, críticos, atuando nas práticas interdisciplinares com a sociedade para ativa participação nas políticas sociais, científicas e educacionais. 
Não dá para vir com esse emblema ultrapassado, discriminatório e como disse Mário Mendes na reportagem Vestida para mandar, Veja de 06/10/2010, “nada lisonjeiro look ‘bibliotecária solteirona’” em pleno século 21. Se querem falar de moda, que usem conceitos e não padrões pré-estabelecidos a respeito de uma imagem não mais difundida principalmente quando indica o ser humano quer na escolha profissional, social ou pessoal.
Voltando ao filme, foi interessante, o pessoal do curso soube da representação de uma bibliotecária diretamente do Egito (Olha que chique!) e marcamos de ir juntos no cinema!!! Uma galera compareceu. Tá aí o trailer pra quem quiser dar uma espiadinha. É a Rachel Weisz no papel de Evelyn a bibliotecária falante,  impetuosa e corajosa que se arristou nas aventuras do filme em busca de conhecimento, junte a isso que foi tida como a reencarnação da rainha egípcia Ankhesenamon por sua beleza. Tudo bem que foi só uma encenação, mas quem poderia dar o rótulo de bibliotecária solteirona depois dessa para nós!?!?!?!

Esse post é a cópia de um email que recebi de uma colega de profissão. De tão interessante e por passar sua idéia de forma clara e objetiva resolvi manifestar com as palavras dela!

"Bom dia colegas gostaria muito que dessem uma lida nesta reportagem da veja.

A todas as bibliotecárias, solteironas ou não...
 
Boa noite,
 
Na literatura define-se Manifesto  como um texto de natureza dissertativa e persuasiva, uma declaração pública de princípios e intenções. O manifesto destina-se a declarar um ponto de vista, denunciar um problema ou conclamar uma comunidade para uma determinada ação. E é isto que me proponho...
 
Não de hoje que todos os cidadãos de bem têm lutado contra todo e qualquer tipo de discriminação, seja de credo, de raça, de opção sexual, de classe social, de tamanho de manequim,  de biotipo, de cor de cabelo, de time de futebol, enfim... de tudo o que possa ser caracterizado como pejorativo, ofensivo ou depreciativo.
 
Mais é sempre assim, uma geração luta contra este tipo de atitude, a outra geração usufrui as benesses destas conquistas e a terceira geração volta a perder o que foi conquistado ao longo dos anos.
 
Sou da geração que lutou, e ainda luta, contra estes tipos de preconceitos. E vou sempre me posicionar a respeito, cobrando também atitude de meus conhecidos.
 
No texto o (acho eu) jornalista Mário Mendes utiliza como esteriótipo pejorativo a profissão de "bibliotecária". Estou acostumada a este tipo de manifestação, mais nunca imaginei ler isto em um veículo dito como veículo de massa.
 
Li recentemente que o jornalismo oscila entre uma imagem romântica de árbitro social e porta-voz da opinião pública e a de empresa comercial com poucos escrúpulos que recorre a todo tipo de estratégia para chamar a atenção e multiplicar as vendas. Estou vendo percebendo para onde a balança anda pendendo ultimamente...
 
Estou certa de que para detonarem o estilo, moda, roupa ou seja lá o que for que eles acham que a Dilma deve ou não usar, poderiam ser utilizados conceitos concretos sobre "moda" sem a utilização de cliches antigos e discriminatórios como o que utilizaram.
 
Estou enviando este e-mail com cópia para a redação da Revista Veja e espero que todos, que não concordem com este ou qualquer outro tipo de preconceito, respondam para mim e para a referida revista.
 
Esta semana vamos dar a Revista Veja muito mais do que as dezenas de páginas de anúncios.
 
Pensando melhor, este e-mail não é só para as bibliotecárias, é para todas as pessoas que se encontram fora de qualquer padrão pré estabelecido que identifica sucesso na vida social...
 
 
 
NÃO IMPORTA...
"Primeiro levaram os negros
Mas não me importei com isso.
Eu não era negro

Em seguida levaram alguns operários.
Mas não me importei com isso.
Eu também não era operário

Depois prenderam os miseráveis.
Mas não me importei com isso.
Porque eu não sou miserável

Depois agarraram uns desempregados
Mas como tenho meu emprego
Também não me importei

Agora estão me levando
Mas já é tarde.
Como eu não me importei com ninguém
Ninguém se importa comigo."

Bertold Brecht (1898-1956)
"


E temos dito!!! 

Todos temos nossos segredinhos. Alguns graves, outros nem tanto. Mas a verdade é que todo ser humano guarda um segredo, uma confidência até mesmo um pensamento que não tem coragem de libertar...
Sobre o tema li um texto de Danuza Leão que reproduzo com vocês por julgar traduzível em todos os aspectos. E sobre o porque posto isso aqui? Bem, não posso dizer... é segredo!!!



Segredos - Danuza Leão 


(FOLHA DE SÃO PAULO - 04/04/10)

Virou uma mania contar tudo que nos acontece; mas as mais graves, mais sérias, essas não se conta a ninguém.

Dentro de cada coração há um segredo guardado, um segredo que jamais será contado à melhor amiga, nem ao padre nem ao psicanalista. Não que seja algo que deva ser escondido, mas é uma coisa que não poderá, jamais, ser dividida com ninguém: é uma coisa só sua. Pode se tratar de um fato que aconteceu e que seria um escândalo se alguém soubesse, uma linda história de amor ou apenas um delírio de imaginação, mas dele ninguém vai saber, nunca.
Virou uma mania contar tudo que nos acontece; mas as mais graves, mais sérias, que vêm lá do fundo, essas não se conta a ninguém. A gente pensa que certos pensamentos só acontecem com mulheres muito bonitas e homens muito interessantes, gente que já percorreu o mundo e passou por todas as experiências: ledo engano. Na vida da mais humilde lavadeira da periferia podem ter acontecido coisas que fariam inveja à mais bela e elegante mulher da cidade, que talvez por cuidar tanto de sua beleza e de sua elegância nunca perdeu tempo olhando seu próprio coração.
Quando estiver num lugar cheio de gente, comece a prestar atenção às pessoas, mas uma atenção diferente, mais cuidadosa. Vai perceber que a mais escandalosamente linda de todas, aquela cujo decote vai até o umbigo, e que a fenda da saia vai até a cintura, não está vestida dessa maneira para verdadeiramente conquistar um homem, mas sim para conquistar todos eles; e todos, nesse caso, quer dizer nenhum.
Em algum canto dessa festa vai haver uma mulher absolutamente normal, de uma idade mais pra lá do que pra cá, conversando com uma amiga; uma daquelas mulheres que se olha e sobre a qual não se pensa nada -ou se pensa, é que ela namorou, noivou, casou, teve filhos, foi fiel e que sua vida foi de um tédio atroz. Pois é aí que pode -e geralmente está- o engano.
Essas, se é que viveram mesmo uma vida sem grandes e trepidantes histórias de amor, costumam ter tido desejos intensos e inconfessáveis, e quanto mais castas tiverem sido, maior a quantidade deles. Vamos deixar bem claro que desejar não é cometer nenhuma infidelidade. Por isso, nada mais natural que isso tenha acontecido com nossas mães, tias e avós.
Talvez, na época pré-Freud, elas não conseguissem identificar com clareza o que estava acontecendo, mas se pensarem agora sobre o medo que alguns homens lhes causavam, o pânico de ficar sozinha na sala com alguns deles e a aversão intensa que outros lhes provocavam, visto sob uma ótica mais moderna e esclarecida, poderia ser medo não deles, mas do desejo delas próprias; medo de se atirar no pescoço de um cunhado ou do filho do farmacêutico, que pela idade poderia ser seu próprio filho.
Quando estiver numa daquelas reuniões de família com aquelas tias que nunca perderam uma missa em toda sua existência, ofereça um licor e puxe pela sua língua.
Ela não vai dizer tudo, claro, até porque não sabe direito, mas não vai ser difícil para você desvendar os mistérios que se escondem naquele coração. E se quiser ser bem pérfida, puxe pela vida das outras, procure -sutilmente, claro -saber dos podres da família. Ou vai dizer que na sua nunca teve nenhum?
E quando olhar para sua avó, tão distinta, com os cabelos tão brancos, com um ar tão distante, imagine as loucuras que não devem ter passado pela cabeça dela. Ou que talvez ainda estejam passando.



Quem não gosta de receber gentilezas ou elogios?


Segundo estudos, as pessoas mais gentis são também mais felizes. Os que praticaram ações variadas, como se oferecer para ajudar a lavar a louça, fazer elogios ou segurar a porta aberta para um estranho passar, registraram níveis mais altos e prolongados de felicidade, em comparação com quem repetiu sempre a mesma atitude com diferentes pessoas. Gentileza e boa vontade estão relacionadas à felicidade e as pessoas que tentam ser mais gentis no dia a dia tendem a experimentar mais emoções positivas e se tornaram mais alegres, segundo pesquisadores. O mecanismo que explica essa relação foi mais esclarecido por um estudo da Universidade Hebraica, em Israel, de 2005. A gentileza está ligada ao gene que libera a dopamina, neurotransmissor que proporciona bem-estar.” Isto É - Edição 2082 - Por que ser gentil vale a pena

Quem não gosta de receber gentilezas e elogios? Mas quão gentilmente você tem tratado os seus semelhantes no dia a dia? Na correria da vida moderna, principalmente nos grandes centros urbanos, não costuma haver espaço para gentilezas, para olhar nos olhos do outro e cumprimentar dizendo seu nome. Quem de nós se preocupa em saber o nome do porteiro do seu prédio ou do motorista do seu ônibus que você pega todas as manhãs?

Essas atitudes fazem mal não somente à sociedade e as pessoas com quem convivemos, mas principalmente a nós mesmos. Sem o dar e receber de gentilezas no dia a dia tornamo-nos pessoas frias, insensíveis e individualistas e, ao mesmo tempo, extremamente carentes. Nos isolamos em nosso mundo individual, em nossas próprias dores. Assim nossas dores vão tomando vulto cada vez maior até se voltarem contra nós através de depressões, ansiedades e demais problemas que assolam a humanidade moderna. 

Tente introduzir a gentileza e o afeto em sua vida, pouco a pouco, deixe-o tomar conta de você e verá como as pessoas à sua volta vão reagir de forma extremamente positiva. Isso só fará bem a você.


Pensei nisso tudo pois ouvi esses dias alguém repetir uma frase do Profeta Gentileza, que poderia ser até uma campanha:



Sábias palavras desse que foi um homem de paz a quem conheci por razão do meus trabalho, aliás uma das áreas que gostava bastante de trabalhar: as aulas de artes. E cujo maior legado foram as palavras deixadas por ele no único livro urbano do mundo! A partir de 1980, escolheu 56 pilastras do Viaduto do Caju no Rio de Janeiro, numa extensão de aproximadamente 1,5km. Ele encheu as pilastras do viaduto com inscrições em verde-amarelo propondo sua crítica do mundo e sua alternativa ao mal-estar da civilização. Durante a Eco - 92o Profeta Gentileza colocava-se estrategicamente no lugar por onde passavam os representantes dos povos e incitava-os a viverem a Gentileza e a aplicarem Gentileza em toda a Terra.

Profeta Gentileza (Jose Datrino, 11/04/1917-29/05/1996)

Com um biografia interessante, uma vida movimentada, o chamado divino, as obras que deixou, após sua morte os quais que estavam depredados, foram pintados e apagados, mas graças a um professor sua obra foi restaurada! Vale a pena saber mais. Sem contar que era pura simpatia




E salve Simpatia!

Primavera, onde tudo se inicia
 



Prenúncio de novos tempos, momento de transformação e libertação. Hora de romper com normas e padrões...
"Para os chineses, essa é a estação do vento, que poliniza as flores e está presente em muitos dias desse período. Os orientais se referem tanto ao vento externo, relacionado à natureza, quanto ao interno, responsável pela circulação da energia vital que corre pelo corpo. Por associação, é uma época de grande expansão e força. Mas o vento também pode nos desestabilizar e gerar desequilíbrios. Isso explica por que nesse período podem ocorrer crises de labirintite ou variação de pressão arterial, por exemplo. São igualmente comuns as enxaquecas, pois o vento está relacionado com a parte superior e mais alta do corpo. Apesar de o Sol brilhar na primavera, o vento pode trazer um frio “escondido”. Um bom (e delicioso) antídoto para combatê-lo é fazer um escalda-pés à noite. A primavera também está associada ao verde, ao elemento madeira e ao fígado. Por isso, é uma boa época para comer alimentos verdes-escuros e contemplar esses tons na natureza. Dentro do sistema chinês, a emoção ligada ao fígado é a raiva. Para extravasá-la de forma pacífica, procure meditar e fazer sessões periódicas de relaxamento".
Só aceitando o que o destino tem pra nos oferecer! 

Namastê!



Como nem tudo são flores, apesar de estarmos na época delas e exatamente por ser fim do inverno, portanto o período mais seco do ano e a baixa umidade do ar estar assombrando a todos, não são só os olhos, a respiração que ficam difíceis e cheios de problemas, pele e cabelos também sofrem... e muito os efeitos nocivos do tempo! Nos noticiários em geral não se fala em outra coisa, asim como em todos os meios de comunicação, a respiração fica prejudicada, as vias respiratórias inflamadas, pergunta-se como dormir durante o tempo seco, o que deve fazer quem trabalha com ar condicionado ou no sol, se baldes de água e toalhas molhadas ajudam? É unânime a indicação de hidratação para o corpo, os olhos, mucosas, unhas, o ambiente (quando possível), mas pouco se fala sobre o que fazer com o cabelo que está ficando como palha, e a pele ressecada e oleosa ao mesmo tempo!!! Hidratação é realmente imprenscindível, porém pesquisando sobre como resolver esse dilema descobri que se não mudarmos alguns hábitos ou se não usarmos os produtos certos não adianta nada, dá pra acreditar?!?

Os produtos ideais nessas ocasiões são os oclusivos, que formam uma camada protetora sobre a pele e que devem ser passados com a pele ligeiramente úmida, e os emolientes, mais modernos e completos.
Entre os emolientes mais eficientes, estão as ceramidas, a dimeticona, os ômegas 3 e 6, os óleos vegetais e a vitamina E.
Para os cabelos é preciso repor a oleosidade perdida com xampus e condicionadores hidratantes, além de finalizadores sem enxágue.

Veja mais mandamentos para uma pele, cabelos e unhas saudáveis e lindos!





O céu por detrás das nuvens

Lá no horizonte, a lua em sua resplandecência ameaça se mostrar,
mas envergonhada se esconde atrás das nuvens negras, densas, tenebrosas,
onde o céu é mais bonito,
onde olhos humanos não podem ver.
Um estado de maravilhamento me toma,
as luzes da lua veem detrás das nuvens e criam nuances de céu,
de figuras, de espanto, de incertezas,
de beleza, pressentimentos e sentimentos aflorados...
Agora ela está lá, linda, cheia, enorme, vermelha, magnífica, sozinha, mas não solitária.
Eu estou com ela.
Sempre estive, sempre estarei
com meu fascínio e minha devoção, 
com nossa ligação de mistério e desejos passíveis de fases, de faces, de sombras e amplitudes e a ávida busca de ser,
de transpor, de passar de elemento e virar vapor, 
vibração de sentimentos de deixar de ser, de existir para se perpetuar num mundo invisível,
imaterial, só de vibrações, de ondas de brisas e fluir...


Oh não!
Não fuja!
Não se esconda!
Não de mim,
que te aprecio com olhos de esmeralda!
07/08/2009


A animação....
Pasado o mês do "cachorro louco", o mais longo e cansativo do ano, tudo muda de figura. O ar fica mais leve, as flores começam a desabrochar, a vida fica mais bonita e tudo fica a flor da pele, a alma renovada!!!
A vida da gente é sempre conturbada, porém quando chegamos na primavera, época de transformações, as metamorfoses da vida são leves e pro bem!!!
O mês começou com uma lua cheia maravilhosa, fase perfeita para renovar os ânimos, contagiante por excelência e reveladora dos sentidos. E eu comecei essa nova fase com boas expectativas, inquieta, num estado quase eufórico como se o ciclo de nossas vidas realmente não tivessem fim, aliás não é o que dizem? que se não termina bem é porque ainda não terminou. Confuso falar em início e fim ao mesmo tempo, mas é porque na verdade tudo é cíclico, não há fins ou começos, a vida anoitece para depois despertar e só! Estou no meio de uma profusão de sentimentos e talvez não deva tentar traduzi-los em palavras, só os poetas conseguiriam fazê-lo bem. E continuo com idéias aparentemente ambíguas, mas esse é o meu normal! Cansei de ficar parada, os pensamentos veem depressa e os perco depressa também... E a fase nova inerente de movimento ressurge qual fênix exuberante em minha alma, inteira e forte para voar alto!
Culpa da lua cheia!!!

É quando começa a primavera, a mais bela estação do ano. Ocorre após o Inverno e antes do Verão.

No hemisfério Sul inicia com o Equinócio de Setembro (dia 23) e termina com o Solstício de Dezembro (dia 21). Equinócio e Solstício



O início da Primavera é marcado por dia e noite com a mesma duração, 12 horas. Entretanto, a cada dia que passa, os dias vão se tornando mais longos e as noites mais curtas, até chegarmos ao início do verão quando teremos o dia mais longo e a noite mais curta do ano.

No Brasil as características climáticas diferem conforme a região, devido sua grande extensão territorial, bem como ao sul ser cortado pelo Trópico de Capricórnio e ao Norte pela Linha do Equador. O que interfere na transição entre os períodos de seca e no aumento da temperatura.

Além das flores vários outros vegetais entram em período de safra e assim podemos nos deliciar com frutas variadas encontradas com facilidade como laranja, mamão, maçã estrangeira, tangerina, banana prata, coco verde, melancia e jabuticaba... quer melhor??? Adoro!!!

“Na Primavera tem início a reprodução de muitas espécies de árvores e plantas, que se faz pelo florescimento. Fina poeira de pólen baila com a brisa em busca de óvulos para o milagre da reprodução. Como todo acasalamento, abençoado pela natureza, é celebrado com o aroma e o colorido das flores.”



Por isso é conhecida como a “Estação das flores”. Tempo de astromélias que representam a amizade eterna e a felicidade plena, azáleas sinônimo de elegância e felicidade, lírios para inocência, paz e nobreza, antúrios,orquídeas para beleza feminina, desejo, amor, pureza espiritual, sabedoria, perfeição, luxúria além de transmitir muita força, palmas, gérberas de várias faces, representam sensibilidade e sensualidade, charme e essência, nobreza e simplicidade, virtude, dedicação e quietude e , também, tempo de maria sem vergonha.

Os dias são mais brilhantes e coloridos, assim como nosso espírito. Nós também mudamos na primavera. Segundo estudos há mudanças hormonais nas pessoas assim como nas plantas e animais, ficamos mais reprodutivos. A Primavera não só é a estação das flores, mas, também, a estação do amor! A Mãe Natureza, com seus fenômenos cíclicos, ou seja, com suas indefinidas repetições, parece querer revelar ensinamentos.

A Natureza parece indicar aos homens que nossas relações serão fecundantes como a fina poeira de pólen, quando dispomos nossa energia acumulada durante o inverno para se inspirar, criar, começar ou recomeçar o que pausamos nos meses de frio em busca da luz. As cores, os sons, os sabores e esse ambiente naturalmente criado para seduzir um bom número de espécies para o acasalamento, instigam, inspiram e motivam a todos.

Apesar de o girassol ser exemplo exagerado, todas s flores buscam a luz.

Quem sabe nós homens aprenderemos com as flores a evoluirmos, voltando-nos para o nosso interior, fortalecendo as raízes que nos ligam aos nossos ancestrais e tornando-nos suficientes fortes e sábios para buscar o sol, a luz, a fonte inesgotável de energia que move o mundo.



Namastê!

Equinócio de setembro

23/09 00h09 - duração: 89,85 dias

Setembro chegou. Ligue a sua sensibilidade.


Setembro é um mês especial. O inverno vai acabar. Os dias vão se tornar mais longos e as noites mais curtas. A natureza começará a mostrar sua face mais bonita e exuberante. As sementes escondidas pelo inverno brotarão numa explosão de vida.



Não deixe que este mês seja para você uma simples continuação do inverno. Aproveite setembro para aumentar sua sensibilidade em relação às pessoas, em relação à natureza, em relação à vida. Aproveite setembro para pensar mais, rever suas emoções, desabrochar sua criatividade, ser mais gentil, mais polido, mais gente.



Aproveite as tardes de setembro para caminhar, cismar, jogar conversa fora, visitar parentes e amigos esquecidos pela correria, pelos afazeres, pelos invernos da vida que nos fazem recolhidos pelo frio da insensibilidade e do egoísmo.



Aproveite setembro para desenvolver em seu trabalho um clima de amizade, cordialidade, espírito de time, de união. Proponha atividades de integração e de expressão artística que aumentem a sensibilidade de todos em relação aos clientes, fornecedores, comunidade. Setembro é muito propício para iniciar trabalhos com a comunidade que poderão se desenvolver até a grande confraternização do Natal.



Enfim, não deixe setembro passar em branco. Pinte o seu setembro das cores que a natureza oferece. Abra seus olhos para ver o verde, as flores, a beleza da botânica de nossos trópicos. Abra seus ouvidos para ouvir o assanhamento dos pássaros ao entardecer. Redescubra em você a sensibilidade. Lembre-se que você é gente. Você não é uma máquina a serviço da sociedade de consumo que só vê prazeres nos bens materiais e se esqueceu das pessoas, da família e começa a perder o sentido da própria vida. Faça neste setembro um exercício de desembrutecimento.



Viva setembro! E viva com toda a força do verbo viver!



prof. Luiz Marins



Pense nisso.


No zodíaco ...
Características do elemento Terra  (no caso elemento do meu signo)
A presença do elemento Terra em meu mapa mostra algumas características marcantes sobre mim. Terra é um elemento objetivo e concreto. Quer ver a utilidade das coisas e se elas estão firmes e estáveis. As suas palavras de ordem são: pragmatismo, objetividade e praticidade.
Ter auto conhecimento auxilia na formação de opiniões mais acertadas e ajuda na tomada de decisões importantes. Pensando nisso e por entender um pouco minha essência, meus anseios e sonhos e me compreendendo corpo e alma e suas necessidades e buscando um futuro de felicidades e realizações que eu digosobre a praticidade do dia: hoje é véspera de feriado prolongado, então fui... 

Frustração
Estado daquele que está submetido a uma situação insolúvel, se vê privado da satisfação de um desejo frustrado nas suas expectativas de recompensa ou bloqueado na sua ação.

Sentimento que flui quando não consegue alcançar o objetivo que te propôs e pelo que lutou. Sente ansiedade, raiva, depressão, angústia, ira.


Pegando carona no assunto, já que acabei de fazer propaganda sobre um dos livros que li, quero divulgar aqui uma iniciativa super bacana das meninas do blog O que elas estao lendo. Um espaço para trocarmos dicas, enriquecermos nossa cultura e interação. Toda segunda-feira elas postam uma dica de leitura de blogueiras da moda mostrando que os livros, a leitura e o mundo fashion tem mudo a ver!!! Para quem gosta, vale postar, dar dicas ou só observar, tem muita sugestão boa e gente interessante! Além de outras campanhas como a "24 livros em 2010" e "Elas leem e usam lenço".
Vale conferir!!!


Roberta (Srta. R.) no trabalho



Hoje é dia do Blog Day.
Hoje vou assim parabéns pelos 3 anos!!!!!


A festa é© sua




É desesperadora, excitante, envolvente, sufocante e sedutora a história da Dama das Camélias de Alexandre Dumas Filho. Acabei de lê-lo e me sinto arrebatada, exausta de tanto sofrer junto com os personagens Marguerite Gautier e Armand Duval que vivem um amor sincero, arrebatador e desiludido. A história de amor mais triste que li na vida. Alguma semelhança com a vida real é mera coincidência!

Greta Garbo como a cortesão Marguerite Gautier, com um buquê de camélias


A camélia, flor usada pela cortesã Marguerite, é uma flor emblemática e de forte significado. Durante toda a história ela foi usada por personalidades ou representada de inúmeras formas, mas denotando sempre força, firmeza de ideais e liberdade, "grandeza da alma".


Em 1848, o escritor Alexandre Dumas Filho publica o famoso livro A Dama das Camélias, que narra o drama e o romance de uma cortesã por um rapaz da sociedade e todas as dificuldades que ela sofre até o leito de morte por esse amor. A obra foi inspirada no romance do escritor com a cortesã Marie Duplessis, e ainda no fato de ser ele próprio filho ilegítimo de Alexandre Dumas.

A flor também foi símbolo da luta contra a escravidão no Brasil – os abolicionistas a usavam como uma senha para se identificarem – até Coco Chanel, a maior de todas as estilistas, adotou a camélia como símbolo, no entanto, pouco se sabe sobre o que é que a levou a fazer da camélia o seu emblema. Há quem diga que Coco usava uma camélia branca na lapela...


É exatamente essa força que a personagem representa, ela é o vigor do romance, que trata o desejo de Armand em ficar com ela, o sofrimento de ambos e a renúncia por causa desse sentimento tão violento.


É um livro fascinante, comovente. O autor consegue com que sintamos o amor, o desespero, desilusão, desejo... É arrepiante, e sufocante vivenciar esses arroubos. Descrito em lindas palavras que nos faz chorar em prantos!


Mais do que uma história de amor, é a história do amor mais puro e profundo vivido por almas transtornadas, é inefável!

Evite acidentes, faça tudo de propósito!

É ao mesmo tempo fascinante e amoral. Celebra a vida!


Essa que vos fala

Minha foto
Existe aqui uma mulher Uma bruxa, uma princesa Uma diva, que beleza! Escolha o que quiser Mas ande logo Vá depressa Nem se atreva A pensar muito O meu universo Ainda despreza Quem não sabe O que quer...

Atalho do Facebook

Sejam bem vindos!!!

"Já aviso, aqui a casa é ventilada, o coração é quente e as vontades têm a temperatura exata para os sonhos".
Vanessa Leonardi

Um lema

"Não me pergunte quem sou e não me peça para permanecer o mesmo".

Michel Foucault


Porque?

Pra pensar, pra desabafar, pra gritar pro mundo...
Pra compartilhar, pra chorar e pra rir de tudo!!!

tá procurando o quê?

"Apenas viver não é o suficiente, disse a borboleta, É preciso ter sol, liberdade e uma pequena flor!"

Total de visualizações de página

Postagens populares

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Arquivo do blog

Follow by Email

Páginas

Blog Archive

Labels