Clara luz da noite

Pensamento aos pedaços


Conheça coisas novas, pessoas novas, lugares novos!!!

Viaje!!!



Have a nice week!!!


Só em fotos...





Acabou e eu nem vi... era isso que eu queria!!!




O que você deseja para um Novo Ano? Ou o que desejou? O que pôs em prática e o que já desistiu? As promessas de fim de ano costumam se desmanchar em janeiro... “junto com elas, vão se as esperanças, toda vez que você desiste de algo você desequilibra algo dentro de você e da natureza, porque tudo são constância e movimento, somos feitos a base de momentos, mas quando podemos ser eternidades, devemos de fato ainda querer ser momentos? Através dos momentos construímos realidades
sólidas ou ilusórias... Qual você quer?”

Para conseguir o que quer basta um ato seu. Mexa-se! Tome decisões! E tenha atitude!
Esperar de braços cruzado não vai resolver, não existem coincidências. O universo conspira anosso favor desde que haja intenção firme e o nosso próprio esforço.

Se você precisa de uma data marco para isso, aproveite o ano novo chinês que está chegando.

Para 2013 eu quero fazer mais...

Jantar a luz de velas. Dormir mais cedo. Férias fenomenais. Usar salto alto para um happy com os amigos. Passar mais tempo fora. Sorrir muito mais. Ir a um brunch. Viajar muito mais. Reorganizar móveis, ou a casa. Visitar mais museus. Ter aulas de culinária - será?, bem que eu gostaria. Ouvir mais música ao vivo. Ir ao cinema mais vezes. Falar espanhol ou inglês...











E....






Semana pré viagem, muitos preparativos e muita ansiedade!!!

Pra acalmar...



2013 Ano da Serpente de Água




No dia 10 desse mês será comemorado o ano novo chinês. Isso se dá porque eles seguem o calendário lunar, diferente de nós que ocidentais que seguimos o calendário solar. Mais uma oportunidade de renovação e pra quem como eu deixou janeiro passar e não começou a por em prática as promessas de fim de ano, mão à obra!

Na astrologia, 2013 será regido por Saturno em Escorpião. Isso significa que será preciso muita vitalidade e disposição para vencer desafios. Ao mesmo tempo uma boa dose de disciplina ajudará no controle material (planejamento financeiro e controle dos gastos) e o respeito aos limites de cada um ajudará no equilíbrio emocional. O ano pode sugerir transformações profundas, mudanças de atitude e dedicação ao autoconhecimento.

Na casa essa vibração pode ser traduzida em um canto com uma decoração descontraída e confortável para leitura, meditação e descanso.

Na astrologia chinesa o regente é a serpente de água que tem um forte caráter inquisitivo e estimulará a concentração e o foco. A regência da serpente favorecerá a verdade, a franqueza e o senso de realidade. Para o horóscopo chinês a serpente simboliza boa-sorte nas áreas profissionais.

Segundo a sabedoria chinesa o signo da Serpente, trás sorte e dedicação nos negócios.

O signo da Serpente confere-nos uma forte sensualidade e vontade de experimentar.

O ciúme será intenso e controlador e por isso poderá existir alguma tensão nas áreas amorosas.

Fortemente intuitiva a Serpente domina a arte de administrar, controlar, é rápida e decidida.

A Serpente é também símbolo da cura em muitas culturas, mas somente a cura terá êxito se os tratamentos forem seguidos rigorosamente.

A troca de pele, características deste animal, confere a capacidade de renovação, tanto física como mental.

A Serpente é paciente, inteligente e flexível, e assim recomendam que sejamos em muitas previsões astrológicas para o Ano da Serpente 2013.

A pedra do ano de 2013 é a sodalita que ajuda no desenvolvimento mental e estimula o direcionamento com a sabedoria da alma. Essa pedra com tom azul índigo equilibra o emocional e favorece a autoconfiança. Também aumenta a intuição e proporciona clareza mental, discernimento e perseverança. Pode ser usada como símbolo de proteção.






Fui...








Texto encontrado na net, sem autoria.



Estudiosos do mundo inteiro se reuniram e começaram a tentar descobrir alguns porquês. Dias e noites, eles batalharam para descobrir a causa da nossa sociedade estar sempre pisando em ovos, sempre com uma cautela ímpar para não ofender ninguém com um passo errado, passando por tempestades em copos de água jamais vistas nos sete mares. Então, descobriu-se o cerne da questão. O merthiolate parou de arder.

Em uma sociedade na qual o merthiolate ardia tudo fazia sentido. O ardor deste remédio para sarar feridas mostrava às crianças o que, realmente, era dor. Não existiam essas frescurinhas de reclamar de tudo. Existia algo para nivelar tudo, existia o pavor de ter aquele líquido vermelho passado no joelho ralado. A boa e velha tensão e a cara falsa da mãe dizendo que não ia arder. Era a maior das mentiras. Bem, com isso, em nosso subconsciente ficava sempre aquilo como marco referencial, se algo acontecesse, nossa mente, involuntariamente, comparava os sentimentos do que estava acontecendo com a dor do remédio, e verificava se valia a pena à queixa. Por isso as reclamações eram menores, as pessoas se ofendiam menos e não chorávamos por qualquer coisa. Como havia um problema central, maior e relevante, não se desperdiçava preocupação com coisas desimportantes. Era preciso ter cuidado para evitar acontecimentos que teriam como consequência o merthiolate. Uma geração foi criada sob este pilar da valorização de acontecimentos dignos e não a banalização de tudo, de dar relevância a qualquer cisco que caísse em nossos olhos.

Eis que o destino, este que gosta de dificultar as coisas, quis que aparecesse um bem intencionado, com a seguinte ideia: Fazer o merthiolate parar de arder. Eu espero, sinceramente, que o filho de 15 anos dele chore no fim de Glee e esperneie todas as vezes que o Justin Bieber cancelar um show no Brasil. Perdeu-se um norte. Sem isso, as pessoas que foram criadas sendo saradas pela nova composição do remédio, não sabem do que, nem como reclamar. Percebeu-se um anseio de buscar algo para tal função, e, por vários erros de comunicação, ou a não existência da mesma, cada um escolheu o seu motivo e desembestou a reclamar, a sentir-se ofendido, a sentir-se péssimo, a odiar alguém, a odiar tudo. Como bem disse, e eu – Quem sou eu, né?!- assino embaixo, Clint Eastwood: “Vivemos em uma geração meio mariquinha”. E não estamos falando de opção sexual. A análise se baseia sobre o grau de importância que as pessoas dão às coisas pequenas, fazem de uma dor de barriga, uma úlcera irreversível. Utilizam-se de singelos comentários, inocentes ou não, como provas cabais de ofensas inaceitáveis com a mesma gravidade de ter a mãe chamada de feia. Ofende. Mas, vestir toda e qualquer carapuça, não é saudável, é infantil, coisa de quem não tem com o que se preocupar, não tem ninguém pra comer e se beneficiou com o fato do merthiolate não arder.

Resta-nos esperar, ou lutar contra tudo isso, contra não poder olhar feio pra ninguém, sem algum ataque de nervos acusando de todos os preconceitos possíveis. Contra quem não bebe cerveja porque é amargo. E quem usa merthiolate que não arde. Ou apenas viver a nossa vida, e torcer pra ninguém pôr o calo debaixo do nosso pé. Como diziam nos áureos tempos que sarar feridas ardia feito fogo: “Engole o choro”.










Sim, eu fui me deliciar mais uma vez no Mercadão Municipal de São Paulo nesse fim de semana! Já fui diversas vezes e nunca me canso!


Os sabores e aromas são inebriantes. As várias bancas de frutas, uma mais linda e suculenta que a outra! As provas dos petiscos, pimentas e o perfume dos temperos são um profusão de desejos a cada visita.

Sem contar que o Mercadão é lindo! Visto de fora é uma construção antiga, tem estilo Art Déco e eclético e é bastante imponente. Do mezanino, que foi construído quando ocorreu sua 1ª reforma em 2004, temos uma visão privilegiada do mercado e ótimos lugares para comer e tomar um chopinho. Os vitrais, também restaurados com a reforma , assim como o piso de vidro que dão um charme especial ao lugar e uma visão belíssima.
O Mercadão é hoje um ponto de encontro dos paulistanos e passagem obrigatória dos turistas que visitam a cidade.




Esse mês é aniversário da minha gatinha mais nova. Nina fará 1 ano, seis meses comigo e com a Vida. 
Chegou de mansinho, toda medrosa, se escondia no banheiro (foi seu refúgio por uns quatro dias, até a Vida aceitá-la melhor), sofreu com a Vida. A dona da casa não aceitava perder seu reino, brigava com aquela que era um cisco, de tão magrinha, levinha e assustada.
Bom, o tempo passou, a Vida a aceitou, hoje elas se dão muito bem, obrigada! Brincam, se lambem, correm, pulam... uma graça!
Bom, a Nina continua medrosa - não gosta de estranhos - e é magrela ainda, mas é uma amor de gata. Muito carinhosa e meiga é ela quem me acompanha nas noites de insônia, pedindo carinho e andando sobre mim.
Então...
 Parabéns pra Nina!!! que seja o 1° de muito e muitos anos!!!








Todo 1º dia de cada mês, os gregos desejam “Kalo Mina” uns aos outros, que 

significa “tenha um bom mês”, como parte da Filoxenia, filosofia grega de 

hospitalidade e amor com as pessoas.




O caminho é este, tem pedra, tem sol, tem bandido, mocinho,tem você amando, tem você sozinho, é só escolher, ou vai, ou fica. Fui. 

Martha Medeiros









Evite acidentes, faça tudo de propósito!

É ao mesmo tempo fascinante e amoral. Celebra a vida!


Essa que vos fala

Minha foto
Existe aqui uma mulher Uma bruxa, uma princesa Uma diva, que beleza! Escolha o que quiser Mas ande logo Vá depressa Nem se atreva A pensar muito O meu universo Ainda despreza Quem não sabe O que quer...

Atalho do Facebook

Sejam bem vindos!!!

"Já aviso, aqui a casa é ventilada, o coração é quente e as vontades têm a temperatura exata para os sonhos".
Vanessa Leonardi

Um lema

"Não me pergunte quem sou e não me peça para permanecer o mesmo".

Michel Foucault


Porque?

Pra pensar, pra desabafar, pra gritar pro mundo...
Pra compartilhar, pra chorar e pra rir de tudo!!!

tá procurando o quê?

"Apenas viver não é o suficiente, disse a borboleta, É preciso ter sol, liberdade e uma pequena flor!"

Total de visualizações de página

Postagens populares

Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Follow by Email

Páginas

Labels